Muito-dinheiro-no-bolso-1140-x-500

Muito dinheiro no bolso, saúde pra dar e vender

A crise sanitária do coronavírus atingiu fortemente a economia europeia, resultando em graves repercussões econômicas e sociais. O mercado foi atingido em cheio no primeiro semestre do ano. Um baque no bolso e na vida de todos. Embora o terceiro trimestre tenha registrado um leve crescimento, as novas medidas de saúde pública e a retomada do confinamento geraram novas perturbações. As previsões de crescimento foram sujeitas a riscos e incertezas de forma muito elevada em virtude da situação de pandemia. 

A Comissão Europeia havia previsto um índice de inflação 0,7 % em 2020, 1,3% em 2021 e 1,5 % em 2022. No entanto, essas informações sofrerão atualização das projeções do PIB e da inflação, no âmbito das próximas previsões econômicas, provavelmente em fevereiro de 2021. 

O que podemos esperar para 2021? ‘Muito dinheiro no bolso – Saúde pra dar e vender?’. Acredito que uma certeza podemos trazer conosco: tudo vai depender de cada um de nós. Com a pandemia, emergiu no brasileiro a faculdade de se reinventar. Isso é muito bom, porque a capacidade de planejamento e a busca de estímulos estratégicos terão que estar presentes nas decisões, quer seja a nível familiar ou empreendedora, pois a recuperação econômica não promete ser linear nem homogênea. 

Vamos considerar 2021 como um ano estratégico. Pois estamos saindo de um retiro obrigatório “em confinamento”, onde fomos convidados a refletir e a experimentar uma diferente maneira de viver. Tivemos a oportunidade de meditar sobre a vida familiar e rever a vida social. E, claro, momento de organizar finanças pessoais e buscar mudanças para a saúde financeira. 

É, também, hora de começar a pensar em metas financeiras, como aquela quantia tão desejada para realizar os sonhos! Claro, dinheiro não traz felicidade, mas contribui para o bem-estar. Lembrando que um bom controle do orçamento pessoal é fundamental para ter um ano despreocupado. 

Espero ao longo do ano, com esta coluna, poder trazer reflexões e informações que possam contribuir nas suas decisões financeiras. 

Assim que tudo voltar ao “normal”, após esta crise sanitária, não vamos esquecer o que ela nos fez passar, mas vamos viver as lições que dela tiramos construindo um mundo melhor a partir de nós mesmos. 

Por Adenilson Pereira
Gestor de finanças

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba conteúdos como este diretamente no seu email!

Receba conteúdos como este diretamente no seu email!

Fechar Menu

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.